Seguidores

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Mentiras na Infância

São muitas as frases que utilizamos para mostrar ao outro ou até mesmo para a criança para alertar sobre a mentira que está contando. Mentira tem perna curta, ou ainda Se continuar mentindo o seu nariz vai crescer igual do Pinóquio.
Na idade de 4 a 5 anos, a criança ainda não consegue distinguir a mentira da fantasia, então pregam algumas peças no adulto, como por exemplo: hahaha, brincadeirinha! ou então: te peguei! Essas são algumas das frases que utlizam quando contam histórias não reais.
Os pais não percebem que as crianças estão atentas a tudo o que acontece principalmente para seguir o modelo que tem em casa. Muitas vezes, essa criança aprende a mentir quando ouve a mãe dizendo: diz que eu não to em casa!, ou ainda diz que to no banho! E quando a criança descobre sobre a falsa existência do mundo mágico do Papai Noel, e ainda a entrega dos ovos do Coelhinho da Páscoa, e a Fada do Dente. Os pais mentem todos os dias aos filhos, seja para tornar o dia a dia mais emocionante ou então para conseguir um bom comportamento, como por exemplo: se você não se comportar Papai Noel não vai te dar presente assim como, Papai Noel ta escondido vendo que você é desobediente. Qual a mãe que nunca usou frases como essas? Antes de punir a criança sobre a mentira que contou, é importante evitar as mentiras em casa.
E punir... Adianta? Dá certo? Resolve? Bater, colocar de castigo?
O importante é entender o porque mentiu. Essa tarefa nem sempre é fácil, mas ao investigramos conseguimos entender e assim explicar que não pode mentir. A criança com 6, 7 anos já sabe o que deixa os seus pais chateados, então mentem na ilusão de que seus pais não vão saber a verdade e assim não vão se frustar com a criança. Mostrar a verdade com uma boa conversa é a maneira mais correta para evitar novas mentiras. Temos que lembrar que nós adultos muitas vezes erramos, a criança que encontra-se em desenvolvimento, aprendendo a todo momento, também erra. E muitas vezes utiliza-se da mentira para não apanhar, ou então  para não deixar os pais chateados.
Não podem fingir que não estão vendo a mentira e também não podem ignorar dando risada ou achando engraçado a mentira. É importante que mostrem-se compreensivos e prontos para ajudar a consertar o que errou, o que quebrou, ou ainda pedir desculpa para alguém, sem que aconteça humilhações. Caso contrário, seu filho pode se tornar um mentiroso patológico e com consequências muito ruins.
Em meu consultório, mostro aos meus clientes que estou para coloborar, ajudar e não para julgar ou puni-los, esse tipo de relacionamento faz com que se sintam seguros em errar, e poderem ficar tranquilos em  contarem a verdade sobre qualquer que seja o acontecimento.


Abraços
Psicóloga Regina
www.psicoterapiavirtual.com.br
Imagens tiradas do Google

10 comentários:

  1. Oi Re, ainda não passei por isso com o Rafa, mas adorei seu texto ótimos dicas...bjs..e ser exemplo é a melhor saída...

    ResponderExcluir
  2. Oi Regina!
    Gostei muito do teu texto e concordo com você, somos exemplo pros nossos filhos.
    Um beijo querida e é sempre bom passar aqui e conferir tuas dicas.

    ResponderExcluir
  3. Ai Regina, você é tão sensata nas suas palavras.
    Concordo demais com tudo , principalmente que somos os exemplos das crianças,,, essa de "diz que não estou" ao telefone é terrível. As crianças crescem achando que isso é normal.
    Meu mais novo mente o tempo todo e sem motivos nenhum para mentir, pois estou sempre a compreender, como você sugeriu, e mesmo assim ele mente demais.
    Já não sei mais o que fazer.
    Mas ele precisa entender também que tanto a verdade como a mentira tem consequências.
    A verdade as vezes pode machucar, magoar, mas é importante assumir.
    Estou errada?

    ResponderExcluir
  4. Olá Regina!!!Estou sumida né?rsrrsr
    Então, adorei o post :) até lembrei de algumas mentirinhas que falei quando criança!!!Concordo com teu texto,que por sinal excelente!Vi o pinóquio aí e me deu uma nostalgia...eu adorava assistir aos desenhos dele,foi algo marcante da minha infância.Não perdia um.Tanto que já adulta comprei um pinóquio pra mim,acredita??rsrsrsrrs
    Beijossssssss

    ResponderExcluir
  5. Nossa, o que vc vai pensar de mim??????????Além de contar que falei mentiras quando criança,ainda digo que sou fã do pinóquio??????Aiai

    ResponderExcluir
  6. Oi Rê passei pra deixar um beijo e amei seu texto ainda não tenho fihos nem sobrinhos mas valeu a dica
    já vou aprendendo logo
    bksss
    drika

    ResponderExcluir
  7. Amiga...adorei o post!
    Depois vou passar aqui com mais calma.Estou retornando a ativa no blog.Andei parada para repousar o braço da tendinite..rs*
    beijossssssss
    Danny e Matheus
    www.mamysdematheus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Regina você é mesmo uma fôfa!
    Obrigada viu?
    Ainda vou aperriar muito você por aqui, viu?
    Sucesso e tudo de bom.
    Xeros!

    ResponderExcluir
  9. Olá gostei muito da matéria mas, gostaria de saber como agir quando a criança mente desde pequena e com 12 anos não consegue parar.

    Grata,
    Alaise.

    ResponderExcluir

Deixe seu recado, sugestão de post!
Obrigada!

Voltar ao topo