Seguidores

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Transtorno Bipolar de Humor

imagem: GOOGLE

Como o próprio nome diz, o Bipolar possui as duas polaridades do humor. Ora estando no auge da euforia, muito alegre, muito feliz, cheio de energia e ora está na depressão profunda, tristeza, melancolia.
Comportamentos:
Na euforia apresenta aumento da impulsividade: compras, esporte, sexo, trabalho, estudo, drogas, álcool;
Extrema irritabilidade, impaciência, incapacidade de se concentrar;
Diminuição da necessidade de sono;
Agitação, aceleração de pensamentos e idéias;
Mudança de assunto brusca, fala muito rápida;
Arrogante, sentimento de superioridade.

Na depressão apresenta lentidão, perda de energia, falta de interesse por coisas ou pessoas;
Dificuldade em tomar decisões, desânimo;
Perda ou aumento de apetite;
Dores pelo corpo;
Idéias de mortes são frequentes, planejamentos sobre o próprio suicídio.

O TBH pode causar sérios prejuízos a vida: como por exemplo na euforia: gastar um dinheiro que não tem, fazer sexo compulsivamente com pessoas desconhecidas e sem as devidas prevenções, ou ainda na depressão: deixar de ir ao trabalho, deixar de dormir noites, ou dormir dias e noites.
Fatores hereditários e fatores estressores como: separação, ou perda de um ente querido, mudanças na vida podem ser determinantes para o Transtorno Bipolar de Humor.
Após o diagnóstico realizado por psiquiatra ou psicólogo, o tratamento feito pelo psiquiatra é medicamentoso com o uso de estabilizadores do humor e também com o uso de antidepressivos. Tratamento com psicoterapia com psicólogos competentes também é importante para redução dos sintomas e prevenção de recaídas.

Psicóloga Regina Deichmann Ferrarezzo
CRP: 06/72676




13 comentários:

  1. Ai Regina, agora preocupei.
    Será que tenho esse transtorno?
    As vezes mudo de humor rapidamente.
    Mas não tenho em nenhum momento compulsão por compras, drogas ou álcool, nem penso em suicídio(de jeito nenhum).
    Mas as vezes penso que algo de ruim pode acontecer comigo , meu marido ou filhos.
    Será que estou enlouquecendo, ou isso faz parte do mundo em que estamos vivendo?
    Saudades de você.
    Xeros

    ResponderExcluir
  2. Olá querida Ana Karla!! saudades tb, estive um pouco ausente, mas estou retornando devagarzinho!!
    A mudança de humor rapidamente não é sinal de loucura apenas, pode ser algum tipo de stress, afinal estamos lidando diariamente com notícias que nos preocupam demais!
    tenha uma ótima sexta!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Regina, pela atenção comigo.
    Pensei que fosse isso mesmo, mas nada como uma palavra profissional.
    Bom final de semana
    Xeros

    ResponderExcluir
  4. Querida Regina,
    Navegando pela net, encontrei este tesouro - seu blog.Eu sofro de TBH há anos, e passei por vários tratamentos. Houve épocas em que, de tanto remédio, eu fiquei como uma autômota...Isto nos causa dor por vários motivos: pelo problema em si, pelo preconceito em que sofremos dos que estão ao nosso lado, família, colegas de trabalho... a sociedade. Hoje faço terapia com um psicólogo aqui da cidade mesmo e também sou assistida por psiquiatra, que me receita remédios ( que eu já não aguento mais ). Adorei seu blog, e caso suja oportunidade para para conversar com você, através do atendimento individual.
    Beijo grande e ótimo finds,

    Rita Barroso

    Visite o:

    http://blogdachickitabakana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Re!!!

    Que legal encontrar esse tema por aqui!
    Sabe que lá no blog, uma leitora já sugeriu que eu tenho esse transtorno neh? Achei um pouco exagerado, embora apresente oscilações de humor as vezes. Mas, não acho que seja o caso.

    No entanto, tenho alguém muito próxima que teve esse diagnostico. Porém, ela discorda, dizendo que o diagnóstico é feito somente pela observaçao do psiquiatra. É verdade isso? Ou existem outros critérios?

    Porque, eu, sinceramente, acho que neste caso é verdade. No entanto, a pessoa em questão abandonou o tratamento por achar que a psiquiatra é que era maluca...

    Vai saber...
    Beijos
    Ju

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju... ótima pergunta... muitos psiquiatras fazem o diagnóstico errado, complicando e muito a vida dos pacientes. É sempre importante procurar por profissionais competentes para que possa ter um tratamento adequado, psicoterapia com psicólogos também é muito bom pra colaborar no tratamento.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Regina

    Algumas alunas minhas estão neste momento a realizar um trabalho sobre psicologia clínica, para um Jornal Escolar de Psicologia. Pelo conhecimento da sua actividade e do interesse do seu blogue (que é referência no blogue Associação Livre - Diário de Psicologia), mostraram-se interessadas em fazer-lhe uma pequena entrevista.
    Será que é possível? Elas vão contactá-la.

    Parabéns pela qualidade dos artigos do Blogue.

    Bjs
    Helena

    ResponderExcluir
  8. Olá Helena!! Peça para que elas entrem em contato comigo pelo meu e-mail: psicologa.regina@hotmail.com
    abraços e ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  9. Obrigada Regina, pela sua simpatia e disponibilidade. Elas vão contactá-la.
    Continuação de bom fim de semana
    Bjs
    Helena

    ResponderExcluir
  10. Amei,
    Tenho alterações de humor frequentes, e muita coisa que você colocou ai tem a ver comigo.
    SERA QUE SOU BIPOLAR?
    Beijos no coração.
    Madri

    ResponderExcluir
  11. QUAL DE MIM SOU EU...?

    Aqui, o poeta
    não é simplesmente
    um gênio do conhecimento
    dos sentimentos humanos
    Na verdade
    não há gênio
    (e nem conhecimento)
    o que se passa
    é que não passo
    a palavra
    a personagens,
    nem empresto a voz
    a ilustres heterônimos:
    dividem-se, em mim,
    dois pólos
    que não se comunicam
    não dividem o espaço
    Cada um,
    a seu tempo
    preenche-o completamente
    assenhoream-se
    dominam-no
    como se não tivera
    outro dono
    são pólos inconciliáveis
    incomunicáveis
    incompatíveis de gênio
    senhores de si
    e as vezes de mim
    me confundem
    são cheios de razões
    não sei o que sou
    são parasitas
    alimentam-se
    da minha consciência
    e só percebo
    que não são eu
    quando se vão.
    Mas... alternam-se
    tão rapidamente
    que nem tenho tempo
    de ser eu mesmo
    Eu? Desculpem-me:
    quem sou eu?
    Não sei...
    Só sei que não sou eles
    (mas também não sou eu...)
    pois no curto espaço
    de tempo
    em que se ausentam
    sou apenas
    o vácuo,
    vazio absoluto
    Deus, olha pra mim...
    e cura-me
    antes que julguem-me
    e condenem-me
    porque
    ninguém
    irá
    exorcizar
    o que não são
    possessões
    mas dualidades:
    euforia e medo...

    http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

    .

    ResponderExcluir
  12. Medo...
    Vontade de dar um grito,
    ou calar-se para sempre
    De ficar parado, ou correr
    De não ter existido
    ou deixar de existir (morrer)
    Não há razão quando a mente não funciona
    (redundante, não?)
    Vão extinguindo-se as questões
    mesmo sem respostas
    Perde-se, neste estágio,
    a vontade de saber.
    O futuro é como o presente:
    É coisa nenhuma, é lugar nenhum.
    Morreu a curiosidade
    Morreu o sabor
    Morreu o paladar
    parece que a vida está vencida
    Tenho medo de não ter mais medo.
    Queria encontrar minhas convicções...
    Deus está em um lugar firme, inabalável,
    não pode ser tocado pela nossa falta de confiança
    Até porque, na verdade, confio nele
    O problema é que já não confio em mim mesmo
    Não existe equilíbrio para mentes sem governo
    A química disfarça, retarda a degradação
    mas não cura a mente completamente
    e não existem, em Deus, obrigações:
    já nos deu a vida, o que não é pouco,
    a chuva, o ar, os dias e noites
    Curar está nele, mas, apenas retardaria a morte
    já que seremos vencidos pelo tempo
    (este é o destino dos homens)
    e seremos ceifados num dia que não sabemos
    num instante que mira nossa vida
    e corre rápido ao nosso encontro lentamente
    (ou rasteja lento ao nosso encontro rapidamente?)
    Sei lá...
    Mas não sei se quero estar aqui
    para assistir o meu fim
    Queria estar enclausurado, escondido...
    As amizades que restam vão se extinguindo
    e os que insistem na proximidade
    são os mesmos que insistirão na distância,
    o máximo de distância possível.
    A vida continua o seu ciclo
    É necessário bom senso
    não caia uma árvore velha, podre, sobre as que ainda estão nascendo.
    Os que querem morrer deixem em paz os que vão vivendo
    Os que querem viver deixem em paz os que vão morrendo
    Eu disse bom senso?
    Ora, em estado de pânico não se encontra bom senso
    nem princípios, nem razão, nem discernimento,
    nem força alguma
    Torna-se um alvo fácil
    condenável pelos que estão em são juízo
    E questionam: onde está sua fé?
    e respondo: ela estava aqui agora mesmo...
    ela não se extingui, mas parece que as vezes se esconde de mim...
    o problema é que, quando a mente está sem governo
    (falo de um homem enfermo)
    é como um caminhão que perde o freio
    descendo a serra do mar...
    perde-se o contato com a fé e com tudo o que há...
    e por alguns instantes (angustiantes)
    não encontramos apoio, nem arrimo, nem chão, nem parede, nem mão...
    ah... quem dera, quem dera...
    que a mão de Deus me sustente neste instante...
    em que viver é tão ou mais difícil que conjulgar todos os verbos...
    porque sou, neste momento
    a pessoa menos confiável para cuidar de mim mesmo...
    tenho medo, medo...
    medo de perder o medo
    de sair da vida pela porta de saída...
    medo de perder o medo
    de apertar o botão "Desliga"...

    http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

    .

    ResponderExcluir
  13. Olá, as vezes me sinto como se tivesse faltando algo em mim, eu nao consigo dormir por ideias que me preocupa tipo o futuro eu sou impaciente, as vezes to bem e do nada me da vontade de chingar brigar uma raiva incontrolavel as vezes to feliz e as vezes quero morrer eu corto meus pulsos fico pensando o pq existe vida as vezes sinto que vou desaparecer quero sumir oque ta acontecendo comigo ?

    ResponderExcluir

Deixe seu recado, sugestão de post!
Obrigada!

Voltar ao topo